LGPD: Conheça os impactos gerados no marketing digital

Compartilhe esse conteúdo

A LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados tem como fim proteger a privacidade dos usuários por meio de regras para a utilização e tratamento de dados pessoais, para assegurar a segurança das pessoas sem que seus dados sejam divulgados.

As empresas devem compreender bem essas leis e colocá-las em prática. Ainda mais se for uma empresa de portaria segurança preço, visto que, essas empresas costumam ter sistemas de câmera ativos. Então, é exigido que esses dados importantes estejam seguros.

Atualmente, o mundo se encontra na era da big data, ou seja, são os dados que regem o mundo. Por este motivo, é necessário maior atenção e seguimento da LGPD, principalmente quando se trata de uma empresa de demolição controlada.

Pode parecer que o ramo de atuação dessa empresa não tenha muito a ver com a LGPD, mas se trata de uma empresa que trabalha com uma base de clientes, então, ela tem os dados pessoais como número de contato, documentos de identificação e outros dados.

O mesmo vale para uma empresa que vende distribuidor de regador colorido de plástico, por exemplo. Essas empresas ficam com a localização dos clientes, se elas não aplicarem a LGPD pode ocorrer algum problema e no futuro isso acabará prejudicando.

E, em um mundo cada vez mais digitalizado, é essencial que todo mundo entenda a LGDP. Mais do que isso, é necessário compreender quais são os direitos com relação ao uso que é feito de seus dados pessoais pelas empresas, órgãos públicos e outras instituições.

Tão essencial quanto os cidadãos se informarem sobre o tema, é as empresas saberem do que diz a lei e como gerir os dados dos clientes com cuidado. 

Dado que, qualquer tipo de mau cuidado com os dados dos clientes podem gerar multas e processos muito custosos para as empresas que não cumprirem essa lei.

O presente artigo tem como objetivo contextualizar o que é a Lei Geral de Proteção de Dados e apresentar a sua importância. 

Seja para uma empresa que trabalha com qual o valor de bateria automotiva 60a ou para uma pessoa física, é importante e deve se entender como funcionam as leis de proteção.

Conceito de LGPD

A LGPD é a Lei Geral de Proteção de Dados, uma lei que foi criada em Agosto de 2018 no Brasil e que fez a imposição de regras sobre o tratamento de dados pessoais e que tem como fim proteger o direito aos dados pessoais de consumidores e cidadãos.

A lei não diz respeito só às informações que estão em sistemas online, mas a criação foi motivada pela dificuldade que o tema da gestão de dados teve na economia digital.

Afinal, vive-se na era da Informação, um tempo marcado pela hiperconexão e coleta constante de uma quantidade imensa de dados.

Entre essas informações estão os dados pessoais, que, de acordo com a LGPD, são quaisquer dados ligados à pessoa natural identificada ou identificável.

As leis da LGPD valem tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, sendo elas públicas e privadas, mas ela serve objetivamente para que empresas e órgãos públicos sejam mais transparentes e mais responsáveis no que diz respeito ao manejo de dados pessoais.

Como as empresas se adequam a LGPD?

Após um breve contexto sobre o conceito da Lei Geral de Proteção de Dados, é importante saber o que fazer com esses conhecimentos. Esse tipo de preocupação é essencial e mostra que o profissional é um gestor interessado nas boas práticas do mercado e da lei.

É importante ler o texto por completo que se refere a LGPD e, mais essencial ainda, repassá-lo para todo o departamento jurídico de uma empresa ou profissional que presta o serviço de assessoria jurídica e para pessoas que se interessam por este assunto.

A partir disso, deve-se revisar todos os processos da empresa à procura de setores relacionados com as regras. Pode ter muito mais dados de clientes guardados do que o administrador tem conhecimento, principalmente em setores de vendas e marketing.

A relação da LGPD com o marketing digital

Com a lei entrando em vigor, as empresas estão necessitando implementar algumas mudanças importantes em todos os seus processos internos, o que pede um novo olhar para a cultura, investimentos em TI e também em segurança. 

No marketing digital essas transformações são positivas, já que os dados dos clientes acabam adquirindo um caráter econômico. E como esses dados são essenciais para o marketing digital, de modo natural há um olhar mais atento aos clientes. 

Afinal, seguir bem a risca a LGPD é dar ao cliente um serviço seguro e de qualidade, algo que faz toda a diferença para sua experiência. Para que os negócios de marketing digital sigam as regras da LGPD é essencial estar atento aos seguintes pontos:

  • É imprescindível pedir autorização dos clientes;
  • Avaliar as estratégias de marketing e adaptá-las às leis;
  • Ver se os fornecedores de soluções segue as Leis;
  • Dar ao cliente poder para controlar o destino de seus dados. 

É como fazer um quarto planejado, é preciso que a vontade do cliente seja seguida e que ele tenha confiança no trabalho, afinal, aqueles são os dados dele.

A importância da LGPD

Atualmente, a tecnologia tem um papel focal em todas as ligações sociais. A rede social que indica uma amizade, o site que tem uma oportunidade de trabalho e o aplicativo que tem o melhor caminho para casa, todos têm alguma coisa em comum, o acúmulo de dados.

Com a evolução exponencial do uso de dados pessoais tanto pela área privada como pelas organizações públicas, começaram no mundo diversas legislações com foco na proteção de dados pessoais.

O Brasil tinha um conjunto de normas setoriais sobre o tema, com dispositivos que podiam ser acionados à proteção de dados espalhados pela Constituição Federal, o Código de Defesa do Consumidor, Código Civil, Lei de Acesso a dados e algumas outras.

Inclusive em meios digitais, por pessoa física ou por pessoa jurídica de direito público ou pessoa privada, com o foco de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e a livre evolução da personalidade da pessoa que seja natural.

Além de se tornar a primeira lei geral nacional sobre o assunto, a importância da LGPD está na apresentação de leis para o tratamento e proteção de dados pessoais. 

Essas diretrizes vão desde os princípios que regulam a proteção de dados pessoais, passando por fundamentos legais aptos para justificar o tratamento de dados, até a regulação e a responsabilização dos envolvidos no tratamento desses dados pessoais.

A LGPD também prevê a chance de, a pessoa física a quem se referem os dados pessoais, pedir informações como de fato checar a existência de tratamento dos seus dados pessoais. 

Em síntese, a LGPD inaugurou uma nova cultura de privacidade e segurança de dados no país, o que pede a conscientização de toda a população acerca da essencialidade dos dados pessoais e dos reflexos em direitos humanos como a liberdade.

As pessoas passam a entender que a internet além de fusões de fibra óptica, há coisas muito essenciais e que precisam ser protegidas.

Direitos dos indivíduos com a LGPD

A seguir serão apresentados só alguns desses direitos, no entanto, recomenda-se que a LGPD seja toda lida e compreendida. Alguns desses direitos são:

  1. Confirmar bem a existência de tratamento;
  2. Ter acesso aos dados;
  3. Corrigir os dados;
  4. Poder de revogar o compartilhamento de dados;
  5. Portabilidade dos dados.

É essencial dizer, no entanto, que nenhum direito é absoluto e que há casos em que as empresas podem não conseguir atender as diretrizes do titular, devendo dizer os motivos, como, o cumprimento de obrigações legais ou diretrizes regulatórias. 

Considerações finais

Embora seja complicado regulamentar a internet, ações como a LGPD são necessárias para dar mais transparência e segurança à forma como os dados pessoais dos usuários estão sendo tratados.

Até uma empresa de biseladora de vidros a venda, pode se beneficiar dessas leis, pois vai trazer transparência. Os cidadãos têm o direito de ter privacidade de todas as suas informações mais íntimas e de compreender como seus dados são usados.

Se o profissional gere ou trabalha em uma empresa que tem dados pessoais de clientes, é bom se informar sobre as leis, que entraram em vigor. É como fazer a limpeza de pastilhas de fachada

Quando mais limpo o tratamento com os dados dos clientes, isso será bom para as empresas e os clientes em si. 

Debater a LGPD com profissionais do setor jurídico, marketing e de tecnologia e criar ações para adaptar uma empresa no que de fato for possível é de grande importância para os empreendedores.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Compartilhe esse conteúdo