Uso indevido de dados pessoais: Ex-gerente lidera processo em nome de jogadores do futebol inglês

Compartilhe esse conteúdo

Jogadores do mais alto escalão do futebol inglês se preparam para processar empresas que estão fazendo uso indevido de seus dados pessoais.  O processo conta com mais de 400 assinaturas para propositura no tribunal. A iniciativa pode significar uma revolução acerca de como informações pessoais são tratadas no meio esportivo.

“É necessário a autorização através de uma assinatura do jogador para que seus dados pessoais possam ser utilizados” declarou Russell Slade, ex-gerente do time do Cardiff City.

“Apenas um ou dois clubes começaram agora a dar atenção a isso, estamos tentando ajudar. Claro que as informações existem para benefício dos próprios jogadores, mas é imprescindível que a utilização dos dados passe pela autorização dos mesmos.”

“Além de tudo, quantidade de dados incorretos sendo passados é assustadora.”, continua.

O Processo

A ação visa ir atrás de produtoras de jogos ou de apostas que utilizam dados dos jogadores para promover seus produtos e serviços sem autorização ou consentimento dos jogadores.

A utilização e a troca dessas informações sempre existiram dentro do futebol, contudo, quando o jogo recebe mais apelo comercial, o valor dessas informações aumenta. O mundo das apostas é um exemplo disso. Um meio que sempre fez uso indevido de dados pessoais dos jogadores, que vão desde a altura e peso até a quantidade de bolas acertadas em jogos, etc.

Dados de jogadores em jogos online

Há também como mencionarmos a indústria dos jogos online, onde desenvolvedoras criam avatares dos jogadores inteiramente baseados nos dados dos players reais.

Apesar dessa troca de informações pessoais ser algo estabelecido na indústria há muito tempo, os jogadores em si nunca desempenharam o papel de verdadeiros titulares das informações comercializadas, o qual inclui o fornecimento do consentimento ao tratamento e receber os frutos do acordo, como o recebimento de bonificações e etc.

Trazer os jogadores de volta ao controle de seus próprios dados pessoais é o foco por trás do envolvimento do ex-gerente Slade no ajuizamento das ações, que, ao longo de vários anos de carreira experienciou de perto o melhor e o pior lado do ambiente corporativo no esporte.

Slade lidera o processo em parceria com a companhia de proteção e mapeamento de dados pessoais e tecnologia da Global Sports Data and Technology Group.

 “Eu e Jason visitamos uma empresa que fazia uso de dados dos jogadores para que nós pudéssemos ter um entendimento melhor sobre todo o processo. Jason então perguntou ao homem que falava conosco “A quem os dados pertencem?” E o mesmo nos respondeu “A vocês”. Jason me convenceu rapidamente de que o mais correto é que os próprios jogadores fossem os responsáveis pelos dados pessoais que são coletados sobre eles. Foi um momento decisivo para nós.”

“Sobre o caso, Jason pontua: Não temos problema algum com os clubes fazendo uso dos dados e nesse caso os jogadores também não. Nosso problema é para onde os dados vão depois. Pois sabemos hoje que empresas de aposta, desenvolvedoras de jogo e outras fazem uso dessas informações.” Essa foi a premissa utilizada por Dean Armstrong QC.

GDPR e Direitos do titular

Utilizando os requisitos determinados pela Regulamentação Geral de Proteção de Dados promulgada em 2018, o GDPR, os jogadores irão afirmar que nunca forneceram tal consentimento nem tiveram a chance de modificar algum tipo de dado que pudesse ser mal representado, tampouco receberam qualquer compensação financeira ou creditória com essa troca e comercialização de seus dados pessoais.

O GDPR prevê, de forma clara, que os jogadores, frente ao caso em tela, devem ter a chance de exercer seus direitos como titulares de seus próprios dados,  o que inclui a possibilidade de  remoção dos dados comercializados, retificação de dados incorretos ou incompletos, compensações financeiras pelo ocorrido e a posterior chance de consentirem ou não com trabalhos futuros que tenham como objeto o tratamento de dados pessoais dos mesmos.

Saiba mais em:https://www.bbc.com/sport/football/53557706?intlink_from_url=https://www.bbc.com/news/topics/cp846mrw2w0t/gdpr&link_location=live-reporting-story


Compartilhe esse conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − quatro =